conecte-se conosco


Curiosidades

O TERRÍVEL CAÇADOR QUE É CONSIDERADO UM DOS MAIORES INIMIGOS DOS ANIMAIS

Publicado

em

A África é considerada o berço da humanidade. Várias teses mostram indícios de que o gênero homo tenha surgido no continente africano há mais de dois milhões de anos. O continente também é conhecido como o lugar do safári, dos leões, tigres, girafas enormes e uma cultura muito bonita.

Ele é o segundo continente mais populoso do planeta, somando mais de 1 bilhão de pessoas. E o terceiro maior continente do mundo. Se você parar para pensar, sua extensão chega a cobrir 20% das terras do planeta.

E esse terceiro maior recanto de belezas e segredos tem muita coisa para mostrar que as pessoas nem sonham em conhecer. Mas não só belezas e mistérios a África tem para mostrar. O continente é um dos poucos lugares que concentram um ambiente natural tão rico. Não é à toa que o muitos países do continente atraem milhares de turistas todos os anos. Ele vem interessados nos maravilhosos safáris. No entanto, é sempre preciso tomar muito cuidado, já que não é muito difícil dar de cara com animais extremamente perigosos durante excursões do tipo.

Embora sofra com tantas desigualdade e problemas sociais crônicos, a Áfricaainda assim representa um continente rico em fauna e flora. Sua biodiversidade é realmente exuberante, resguardando os mais incríveis animais que compõem a vida selvagem de nosso mundo. Alguns deles não podem ser encontrados em nenhum outro lugar, a não ser por lá. Mas, infelizmente, muitos ainda sofrem com a caça furtiva e já estão ameaçados de extinção.

Por mais que em tempos modernos, a caça já seja um “hobby” visto com maus olhos, existem pessoas que não abandonam seus antigos hábitos. E não só isso, há quem também quem se orgulhe deles.

Caça

Esse é o caso de Rob Thomson, que diz que sem o seu trabalho a espécie de elefantes estaria fora de controle. E ele não se limita aos elefantes. E segundo um relatório da organização Campanha para Proibir Trophy Hunting, apenas um caçador do continente africano matou pelo menos cinco mil elefantes na região.

O número já é de impressionar. Mas o mais impressionante ainda é que Ron Thomson confirmou ao The Independent que ele não sentia nenhum remorso em ter matado todos os animais. Segundo Thomson, ele apenas fez o seu trabalho e que os “importantes especialistas ocidentais” negligenciaram os aspectos do que ele fez. Ele ainda disse que não matou os animais por ter uma sede de sangue. Foi porque sem o seu trabalho, essas espécies estariam fora de controle.

Visão

Na concepção do homem, o elefante africano está longe de ser extinto. Mas segundo a World Wildlife Federation (WWF), essa espécie entrou em colapso exatamente por causa da caça e de guerras.

“O troféu de caça indústria está matando elefantes esquerda, direita e centro”, disse Eduardo Gonçalves, fundador da Campanha pelo Banimento Troféu de Caça.

Esse caçador tem 80 anos e é pai de dois filhos. Ele passou a maior parte de sua vida como guarda florestal nos parques nacionais da África. E essa caça horrível feita por Thomson não é limitada aos elefantes. Ele também já matou 800 búfalos, 60 leões e 40 leopardos.

 

via: fatosdesconhecidos

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =

Curiosidades

IMAGENS MOSTRAM UMA INCRÍVEL ”NUVEM DE PÓLEN” QUE ATINGIU OS EUA

Publicado

em

O mundo teme diversos apocalipses. Uma onda de desastres naturais destruidores que podem levar a maior parte da população mundial à morte, o famoso apocalipse zumbi ou invasão alienígena. No entanto, ninguém jamais temeu um “polenpocalipse”. Se você planeja ir à Carolina do Norte, nos Estados Unidos, é recomendado deixar a janela bem fechada. Além disso, coloque bons óculos de proteção e se proteja com alguns lençóis, pois o local foi invadido por uma nuvem de pólen. Um tsunami tem descido pelo céu e assustou diversas pessoas que estavam no local.

Na segunda-feira (15), Jeremy Gilchrist, um fotógrafo, capturou algumas imagens incríveis do que ele chamou de “Polenpocalypse”. As fotografias foram feitas em Durham, na cidade de Carolina do Norte. A cidade declarou através de um alerta que os níveis de pólen no local estavam muito acima do normal. Estavam altos e preocupantes. Essa nuvem é capaz de fazer mal a qualquer pessoa que sofre com alergia disso, logo é recomendado se proteger ao máximo e não entrar em contato com essa nuvem que chega ao solo.

Para registrar tudo com fotografias, Gilchrist utilizou um drone, e assim obteve melhor resultado. Isso lhe permitiu pegar a melhor visão do cenário assustador diante dele. Em uma entrevista à CNN, Jeremy disse que apenas editou levemente suas fotos antes de compartilhá-las nas redes sociais. Segundo ele, bastou ajustar o contraste para combinar com o que seria visto a olho nu ainda do solo. As condições secas e arejadas ajudaram o pólen a se acumular no ambiente antes de ser arrastado por uma chuva forte que aconteceu.

Segundo o Mapa Nacional de Alergias da Pollen.com, diversos estados do sul e do sudeste americano estão sendo afetados atualmente por esse alto nível de pólen. Esses vão do Arizona ao Arkansas e a Nova York. Ainda segundo o site, as piores cidades para isso, que mais sofrem atualmente com a condição de febre do feno, são Huntington, Louisville, Memphis, Lexington e Huntsville. Um dos principais motivos para esse mal é a mudança climática extrema. Nos últimos anos, a maré de pólen que acompanha o início da primavera tem aumentado bastante.

Um mundo em aquecimento graças à mudança climática pelo homem traz para frente e testa a temporada de pólen. Isso ajuda as plantas a liberarem ainda mais pólen do que o normal. Infelizmente, isso piora cada vez mais. Nos últimos anos, o potencial tem aumentado e acreditam que vai aumentar ainda mais nos próximos. Como dissemos, é um perigo para quem sofre de alergia à pólen, pois isso causa um surto indesejável aos olhos, deixando-os totalmente irritados. Além disso, o nariz fica irritado, escorrendo e coçando.

“Tornou-se o modelo dos impactos da mudança climática na saúde”, disse Jeffrey Domain, diretor do Centro de Alergia, Asma e Imunologia do Alasca, à Vox. A névoa amarela, que desce sobre os Estados Unidos, é apenas um lembrete de que precisamos nos ater aos objetivos do Acordo de Paris, mantendo o aquecimento global ao mínimo. Para as pessoas que sofrem de febre do feno, o futuro parece ser um péssimo lugar.

Vídeo da nuvem de pólen

 

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

 

 

via: fatosdesconhecidos

Continue lendo

Mais Lidas da Semana