conecte-se conosco


Curiosidades

7 COISAS QUE VOCÊ NÃO SABIA WILLIAN SHAKESPEARE

Publicado

em

Pode até ser que você nunca tenha lido nenhuma de suas obras, mas você provavelmente sabe quem foi William Shakespeare. O escritor e dramaturgo inglês é tido como o maior escritor do idioma inglês e também o mais influente dramaturgo do mundo. Ele é o autor do clássico e também trágico romance, Romeu e Julieta. Esse muito provavelmente você conhece. O livro já ganhou diversas adaptações e é um dos romances mais populares do mundo.

William Shakespeare nasceu em 1564, em Stratford-upon-Avon, na região de Birmigham, sul da Inglaterra. Não é à toa que ele é considerado um dos maiores gênios da literatura mundial, e o seu trabalho criativo revolucionou a história do teatro. Shakespeare escreveu no total 37 peças teatrais, sendo 10 tragédias, 10 dramas e comédias, mostrando toda a sua versatilidade. E além das peças, ele ainda escreveu 154 sonetos. Confira alguns fatos sobre a vida e carreira de grande escritor que você provavelmente não sabia.

1 – Aniversário de nascimento e morte

Pelo que tudo indica, Shakespeare nasceu no dia 23 de abril de 1564. Coincidentemente, ele veio a falecer também no dia 23 de abril, mas do ano de 1616, com 52 anos de idade.

No entanto, a data do seu nascimento ainda é tema de discussão, já que não existe nenhum registro formal que comprove a data exata que o escritor teria nascido. Tudo que existe sobre isso, é um registro do seu batismo, que ocorreu em 26 de abril de 1564. Como naquela época, era muito comum que os bebês fossem batizados três dias após o nascimento, o dia 23 ficou como sendo a data do seu aniversário.

2 – Fama e fortuna

A grande maioria dos artistas daquela época só conseguiram fama e riqueza após a morte. Isso não aconteceu com Shakespeare, ele recebeu todos os créditos por suas obras ainda em vida. Suas peças fizeram dele um homem muito rico. Quando tinha 33 anos, o escritor comprou a maior casa de Stratford, e 107 acres de terra na mesma cidade.

3 – Família e descendência

Shakespeare vinha de uma família humilde e tinha sete irmãos. Em 1582, ele se casou com Anne Hathaway (não a atriz de O Diabo Veste Prada). No entanto, o seu casamento foi bastante polêmico na época. Anne era oito anos mais velha do que ele e estava grávida do primeiro filho do casal.

Juntos, William e Anne tiveram três filhos: Susanna, cuja a única filha não deixou herdeiros, e os gêmeos Hamnet, que morreu ainda na juventude e Judith que os filhos morreram antes de se casar. A sua linhagem terminou com a morte da sua neta Elisabeth, em 1670.

4 – Dicionário

Algo que poucas pessoas sabem é que Shakespeare foi o responsável por criar algumas palavras que até hoje são usadas no idioma inglês. Analisando todas as suas obras, o escritor usou 28.829 palavras diferentes. Inclusive, alguns pesquisadores sugerem que ele tinha um vocabulário de cerca de 100 mil palavras, o maior de todos os tempos. O famoso dicionário Oxford English Dicitionary creditou a Shakespeare mais de 3 mil palavras usadas atualmente na língua inglesa. Palavras como “addiction” (vício), “obsene” (obsceno) e “lonely” (solitário) por exemplo, foram criadas por ele.

5 – Shakespeare fumante?

Não se sabe com certeza, mas segundo um estudo feito na África do Sul, Shakespeare provavelmente era fumante. Depois de encontrar 24 cachimbos, com mais de 400 anos, onde provavelmente era o jardim do escritor, os pesquisadores acreditam que Shakespeare fumava enquanto escrevia suas obras. E possivelmente usava essas substâncias devido suas propriedades de estimulação mental.

6 – Segundo mais citado

A grandiosidade das obras de Shakespeare ultrapassa gerações. Segundo a Literary Encyclopedia, o seu legado literário são as segundas obras mais citadas desde sempre. O escritor perde apenas para a Bíblia, que é a obra mais citada em todo o mundo.

7 – Legado memorável

Além de ter suas obras consideradas as segundas mais citadas no mundo, elas também receberam o título de terceira mais influente da história. Em 2015, a obra completa de Shakespeare foi nomeada a terceira mais influente. Suas obras ficam atrás apenas de A Origem das Espécies, de Charles Darwin, e o Manifesto do Partido Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels.

 

via: fatosdesconhecidos

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =

Curiosidades

IMAGENS MOSTRAM UMA INCRÍVEL ”NUVEM DE PÓLEN” QUE ATINGIU OS EUA

Publicado

em

O mundo teme diversos apocalipses. Uma onda de desastres naturais destruidores que podem levar a maior parte da população mundial à morte, o famoso apocalipse zumbi ou invasão alienígena. No entanto, ninguém jamais temeu um “polenpocalipse”. Se você planeja ir à Carolina do Norte, nos Estados Unidos, é recomendado deixar a janela bem fechada. Além disso, coloque bons óculos de proteção e se proteja com alguns lençóis, pois o local foi invadido por uma nuvem de pólen. Um tsunami tem descido pelo céu e assustou diversas pessoas que estavam no local.

Na segunda-feira (15), Jeremy Gilchrist, um fotógrafo, capturou algumas imagens incríveis do que ele chamou de “Polenpocalypse”. As fotografias foram feitas em Durham, na cidade de Carolina do Norte. A cidade declarou através de um alerta que os níveis de pólen no local estavam muito acima do normal. Estavam altos e preocupantes. Essa nuvem é capaz de fazer mal a qualquer pessoa que sofre com alergia disso, logo é recomendado se proteger ao máximo e não entrar em contato com essa nuvem que chega ao solo.

Para registrar tudo com fotografias, Gilchrist utilizou um drone, e assim obteve melhor resultado. Isso lhe permitiu pegar a melhor visão do cenário assustador diante dele. Em uma entrevista à CNN, Jeremy disse que apenas editou levemente suas fotos antes de compartilhá-las nas redes sociais. Segundo ele, bastou ajustar o contraste para combinar com o que seria visto a olho nu ainda do solo. As condições secas e arejadas ajudaram o pólen a se acumular no ambiente antes de ser arrastado por uma chuva forte que aconteceu.

Segundo o Mapa Nacional de Alergias da Pollen.com, diversos estados do sul e do sudeste americano estão sendo afetados atualmente por esse alto nível de pólen. Esses vão do Arizona ao Arkansas e a Nova York. Ainda segundo o site, as piores cidades para isso, que mais sofrem atualmente com a condição de febre do feno, são Huntington, Louisville, Memphis, Lexington e Huntsville. Um dos principais motivos para esse mal é a mudança climática extrema. Nos últimos anos, a maré de pólen que acompanha o início da primavera tem aumentado bastante.

Um mundo em aquecimento graças à mudança climática pelo homem traz para frente e testa a temporada de pólen. Isso ajuda as plantas a liberarem ainda mais pólen do que o normal. Infelizmente, isso piora cada vez mais. Nos últimos anos, o potencial tem aumentado e acreditam que vai aumentar ainda mais nos próximos. Como dissemos, é um perigo para quem sofre de alergia à pólen, pois isso causa um surto indesejável aos olhos, deixando-os totalmente irritados. Além disso, o nariz fica irritado, escorrendo e coçando.

“Tornou-se o modelo dos impactos da mudança climática na saúde”, disse Jeffrey Domain, diretor do Centro de Alergia, Asma e Imunologia do Alasca, à Vox. A névoa amarela, que desce sobre os Estados Unidos, é apenas um lembrete de que precisamos nos ater aos objetivos do Acordo de Paris, mantendo o aquecimento global ao mínimo. Para as pessoas que sofrem de febre do feno, o futuro parece ser um péssimo lugar.

Vídeo da nuvem de pólen

 

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

 

 

via: fatosdesconhecidos

Continue lendo

Mais Lidas da Semana