conecte-se conosco


Curiosidades

7 ARTEFATOS BÍBLICOS QUE PROVAVELMENTE NUNCA SERÃO ENCONTRADOS

Publicado

em

A Bíblia, e todas as histórias contadas nela, mesmo após tanto tempo, ainda continua a fascinar os estudiosos e as pessoas em geral. Os escritos bíblicos já serviram para guiar pesquisadores e cientistas em busca de artefatos e relíquias. Numerosas escavações foram iniciadas em lugares como Israel, Palestina, Jordânia, Egito, entre outros países do Oriente Médio.

Muitos arqueólogos veem algumas partes da escritura sagrada como um registro histórico muito pouco confiável, devido a impossibilidade de verificar sua veracidade. Hoje, trouxemos para vocês alguns dos artefatos citados na Bíblia e que provavelmente o homem jamais os verá novamente. Confira!

1 – Arca da Aliança

Segundo a Bíblia hebraica, Deus ordenou a Moisés que pedisse aos israelitas para construir a arca da aliança. Nela seriam guardadas as tábuas com as inscrições com os Dez Mandamentos. O objeto era feito de madeira de acácia e seria todo coberto por ouro.

Ela foi mantida em um templo em Jerusalém até 587 a.C., quando os babilônios conquistaram a cidade e destruíram boa parte dela. Incluindo o tal templo. Não se sabe exatamente o que aconteceu com a arca depois disso.

2 – Arca de Noé

Segundo a Bíblia, Deus pediu a Noé que construísse uma arca feita de madeira de cipreste e que pudesse abrigar a ele e sua família e pares de todas as criaturas vivas do mundo. O mundo todo seria inundado e assim, após o dilúvio, com os animais e a família de Noé, o mundo poderia ser repovoado.

Ainda de acordo com os relatos bíblicos, após a inundação, a arca encalhou nas Montanhas de Ararate. O tal lugar fica no leste da Turquia, onde as fronteiras da Turquia, Armênia e Irã se cruzam. Porém, não está claro se essas são de fato as tais montanhas mencionadas na Bíblia.

Exploradores buscam pela a Arca de Noé há séculos, porém sem sucesso. Alguns estudiosos acreditam que a história seja totalmente mística e a arca nunca tenha existido.

3 – Santo Graal

O Santo Graal, também conhecido como Cálice Sagrado, é uma taça que Jesus supostamente usou durante a Santa Ceia. Não se sabe o que aconteceu com este objeto depois dessa reunião de Jesus com seus apóstolos. Estudiosos consideram muitas das lendas que envolvem a taça como ficção e alguns sequer acreditam que a Santa Ceia tenha existido. Assim, mesmo que o Santo Graal exista, é bem improvável que ele seja encontrado.

4 – Um pedaço da verdadeira Cruz

Relíquias sobre a vida de Jesus, em especial pedaços da cruz, eram muito populares durante a Idade Média. Na verdade, essas peças ainda são muito populares até mesmo nos dias atuais. Muitas dessas coisas são vendidas na internet por altos valores.

É bem pouco provável que alguém tenha encontrado um pedaço verdadeiro da cruz. Inclusive, não há algo que tenha sido encontrado e que os estudiosos concordem que seja autentico. Além de que, por ter sido feita de madeira, é bem provável que ela tenha se decomposto há muito tempo.

5 – Tesouros de rolo de cobre

O Manuscrito de Cobre, também chamados de Manuscritos do Mar Morto, foi encontrado em uma caverna perto de Qumran, na Cisjordânia. No pergaminho são mostrados alguns esconderijos que supostamente guardam uma vasta quantidade de tesouros. Itens de ouro e prata, que alguns estudiosos estimam que pesam aproximadamente 65 toneladas de prata e 26 toneladas de ouro no total.

As descrições da localidade desses esconderijos são enigmáticas e muito difíceis de serem compreendidas. Entretanto, muitos pesquisadores debatem se esses tesouros de fato existiram. De qualquer forma, é improvável que eles sejam encontrados.

6 – Fonte Q

A Fonte Q seria um texto que teria sido usado para escrever o Evangelho de Mateus e o Evangelho de Lucas. Arqueólogos nunca encontraram nenhuma pista que levasse a tal Fonte Q. O que os levou a acreditar que na verdade essa fonte tenha sido uma tradição repassada oralmente e que nunca foi escrita ou sequer tenha existido.

7 – A mortalha de Jesus

Segundo a história bíblica, um homem chamado José de Arimateia enterrou Jesus após a sua crucificação. Há muito tempo, as pessoas procuram encontrar o sudário funerário. Ao longo do tempo, uma série de falsas peças surgiram. O mais famoso deles é o Sudário de Turim, que surgiu na Idade Média.

Não sabemos o que de fato aconteceu com a mortalha real de Jesus. Porém, independentemente do que tenha acontecido, a verdadeira mortalha que envolveu o corpo do Cristo parece improvável de ser encontrada.

 

via: fatosdesconhecidos

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + onze =

Curiosidades

IMAGENS MOSTRAM UMA INCRÍVEL ”NUVEM DE PÓLEN” QUE ATINGIU OS EUA

Publicado

em

O mundo teme diversos apocalipses. Uma onda de desastres naturais destruidores que podem levar a maior parte da população mundial à morte, o famoso apocalipse zumbi ou invasão alienígena. No entanto, ninguém jamais temeu um “polenpocalipse”. Se você planeja ir à Carolina do Norte, nos Estados Unidos, é recomendado deixar a janela bem fechada. Além disso, coloque bons óculos de proteção e se proteja com alguns lençóis, pois o local foi invadido por uma nuvem de pólen. Um tsunami tem descido pelo céu e assustou diversas pessoas que estavam no local.

Na segunda-feira (15), Jeremy Gilchrist, um fotógrafo, capturou algumas imagens incríveis do que ele chamou de “Polenpocalypse”. As fotografias foram feitas em Durham, na cidade de Carolina do Norte. A cidade declarou através de um alerta que os níveis de pólen no local estavam muito acima do normal. Estavam altos e preocupantes. Essa nuvem é capaz de fazer mal a qualquer pessoa que sofre com alergia disso, logo é recomendado se proteger ao máximo e não entrar em contato com essa nuvem que chega ao solo.

Para registrar tudo com fotografias, Gilchrist utilizou um drone, e assim obteve melhor resultado. Isso lhe permitiu pegar a melhor visão do cenário assustador diante dele. Em uma entrevista à CNN, Jeremy disse que apenas editou levemente suas fotos antes de compartilhá-las nas redes sociais. Segundo ele, bastou ajustar o contraste para combinar com o que seria visto a olho nu ainda do solo. As condições secas e arejadas ajudaram o pólen a se acumular no ambiente antes de ser arrastado por uma chuva forte que aconteceu.

Segundo o Mapa Nacional de Alergias da Pollen.com, diversos estados do sul e do sudeste americano estão sendo afetados atualmente por esse alto nível de pólen. Esses vão do Arizona ao Arkansas e a Nova York. Ainda segundo o site, as piores cidades para isso, que mais sofrem atualmente com a condição de febre do feno, são Huntington, Louisville, Memphis, Lexington e Huntsville. Um dos principais motivos para esse mal é a mudança climática extrema. Nos últimos anos, a maré de pólen que acompanha o início da primavera tem aumentado bastante.

Um mundo em aquecimento graças à mudança climática pelo homem traz para frente e testa a temporada de pólen. Isso ajuda as plantas a liberarem ainda mais pólen do que o normal. Infelizmente, isso piora cada vez mais. Nos últimos anos, o potencial tem aumentado e acreditam que vai aumentar ainda mais nos próximos. Como dissemos, é um perigo para quem sofre de alergia à pólen, pois isso causa um surto indesejável aos olhos, deixando-os totalmente irritados. Além disso, o nariz fica irritado, escorrendo e coçando.

“Tornou-se o modelo dos impactos da mudança climática na saúde”, disse Jeffrey Domain, diretor do Centro de Alergia, Asma e Imunologia do Alasca, à Vox. A névoa amarela, que desce sobre os Estados Unidos, é apenas um lembrete de que precisamos nos ater aos objetivos do Acordo de Paris, mantendo o aquecimento global ao mínimo. Para as pessoas que sofrem de febre do feno, o futuro parece ser um péssimo lugar.

Vídeo da nuvem de pólen

 

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

 

 

via: fatosdesconhecidos

Continue lendo

Mais Lidas da Semana