conecte-se conosco


Curiosidades

7 APOCALIPSES QUE NÃO ACONTECERAM NESTE SÉCULO

Publicado

em

A humanidade sempre fez previsões sobre o futuro, e muitas pessoas, ao longo da História, afirmaram saber qual o destino de todas as criaturas viventes. Não julgo. às vezes é só o que a gente espera mesmo: que o fim chegue logo. Mesmo durante o século 20, os escritores de ficção científica fizeram algumas previsões surpreendentemente precisas sobre a era espacial computadorizada do século XXI. Contudo, obviamente, o fim da humanidade ainda não chegou. Em suas diversas formas e ideologias, existiram inúmeros apocalipses que não aconteceram neste século.

Mediante as centenas de datas de término fornecidas, nós felizmente parecemos ter uma boa taxa de sucesso para sobreviver às teorias apocalípticas. Algumas previsões baseavam-se numa análise detalhada das referências bíblicas. Outros envolviam movimentos planetários e colisões com cometas. Muitos eram simplesmente esquisitas a ponto de até mudar a data da previsão. Tamanha era a vontade de ser o responsável pelo presságio correto.

A era da Internet atual se tornou um meio para fornecer essas teorias a um vasto público amedrontado. Com sites dedicados a planetas imaginários, sites de notícias falsas e compartilhamentos em mídias sociais, essas mensagens de destruição iminente podem se tornar rapidamente virais. É surpreendente como as pessoas têm apreço pelo fim dos tempos (novamente, eu não julgo). Conheça agora algumas dessas teorias sobre apocalipses que não aconteceram nesse século.

1. Bug do Milênio

À medida que os calendários chegavam ao ano 2000, uma combinação de incertezas sobre o início de uma nova era e um alarmismo generalizado levou milhões de pessoas a acumular suprimentos. Alguns acreditavam que os problemas de codificação de computadores significavam que os programas seriam incapazes de reconhecer o ano 2000, derrubando sistemas e causando o caos mundial. Muitos temiam que, no primeiro dia de janeiro de 2000, os computadores reconhecessem a nova data como 1900.Milhões de dólares foram gastos em todo o mundo, preparando-se para o “Y2K” ou o “Bug do Milênio”, que deveria afetar tudo e todos. Até mesmo os céticos acumulavam mantimentos extras, água e lanternas “apenas para o caso” de que os serviços essenciais realmente falhassem.

2. O Arrebatamento

Harold Camping, um cristão fundamentalista e apresentador de rádio, “previu” que 1994 seria o ano em que o arrebatamento começaria. Quando isso não aconteceu, ele concluiu que estava equivocado em relação aos números, baseados em mensagens decodificadas na Bíblia. Depois de algum recálculo, Camping anunciou que o mundo realmente terminaria em 21 de maio de 2011. Milhares de seguidores deixaram suas vidas para trás para ajudar a divulgar o apocalipse vindouro.

Em 22 de maio, o mundo ainda estava de pé e Camping estava “espantado”. Seus seguidores, muitos dos quais haviam drenado suas economias para promover a mensagem, reagiram com raiva e confusão. Mas Camping rapidamente assegurou-lhes que o verdadeiro fim do mundo estava chegando em 21 de outubro de 2011. Caso você esteja se perguntando, isso também não aconteceu.

3. 2008… 2012… 2013!

O pastor Ronald Weinland, de Ohio, indicou o apocalipse para o dia 30 de setembro de 2008. O ministro da igreja “Preparando-se para o Reino de Deus” também lançou um livro em 2006, afirmando que ele e sua esposa haviam sido apontados como testemunhas do fim do mundo.

Infelizmente, houve um erro nos cálculos de Weinland e o apocalipse não apareceu como esperado. Sob seus novos cálculos, o fim estaria programado para o dia 7 de maio de 2012. Depois disso, seria em 19 de maio de 2013.

Observação: Weinland foi considerado culpado de evasão fiscal em 2012. Agora faz sentido a sua obsessão pelo apocalipse? Porque está bem claro para mim.

4. Cometa Elenin

Ao longo da história, o surgimento dos cometas sempre foi visto como um prenúncio da desgraça. Então, quando o astrônomo russo Leonard Elenin avistou o cometa Elenin, no final de 2010, os teóricos do juízo final infernizaram a Internet. Os astrônomos de poltrona previram de tudo, desde terremotos e maremotos, até uma colisão completa com a Terra entre agosto e outubro de 2011.

Isso ocorreu apesar do fato de que o cometa estava a cerca de 647 milhões de quilômetros da Terra quando foi descoberto pela primeira vez. As principais notícias ignoraram a existência do cometa, já que não havia realmente muito a relatar, de acordo com os fatos fornecidos pelos cientistas espaciais.

Astrônomos da NASA garantiram ao mundo que o cometa não representava ameaça à vida como a conhecemos. De fato, o objeto se quebrou em pequenos pedaços durante sua jornada pelo sistema solar interno em 2011.

5. Reencarnação de Jesus

Os seguidores da seita “Growing in Grace”, de Miami, proclamaram que o fim do mundo ocorreria em 30 de junho de 2012. Segundo seu líder, José Luis de Jesus Miranda, seus seguidores seriam transformados em seres místicos que voariam e atravessariam as paredes. O líder do culto alegou que ele era uma reencarnação de Jesus (olá, Inri Cristo), um fato que foi revelado a ele através da conversa com os profetas.

De acordo com o culto, em 30 de junho de 2012, a rotação da Terra aceleraria a uma velocidade de 107.289 quilômetros por hora (66.666 mph). Todos os membros do culto foram tatuados com os números “666”. José Luis de Jesus Miranda completou 66 anos em 2012. Muito “6” para pouco apocalipse.

6. Apocalipse de Rasputin

Grigori Rasputin era um homem famoso por suas conexões com a malfadada família real russa. Chamado de “monge louco”, os “poderes místicos” de Rasputin teriam curado o príncipe de certa enfermidade. Em cartas à família real russa durante a revolução, ele fez uma série de “previsões” precisas, como sua morte nas mãos de oficiais do governo e o subsequente assassinato dos membros da família real.

Estes, no entanto, podem ter sido resultados de sua compreensão acerca do tumulto político na época. Entre as previsões em suas cartas finais, estava a sugestão de que a “segunda vinda” ocorreria em 23 de agosto de 2013, e que a Terra seria consumida pelo fogo. Que obsessão é essa? Deus me livre.

7. Lua Sangrenta

Em 2014, mais uma vez, conseguimos escapar da profética “Lua Sangrenta”. Na verdade, esta foi a 62ª vez em 2 mil anos que escapamos de um apocalipse induzido pelo astro. Os eruditos bíblicos há muito citam referências de Atos e Apocalipse, onde “o sol se converteria em trevas e a lua em sangue” como uma verificação bíblica de que o eclipse lunar significa o fim iminente do mundo.

O pastor cristão Mark Bilz previu que uma série de eclipses em 2014 marcaria o início do apocalipse, enquanto John Hagee, autor de Four Blood Moons , também sugeriu que a cadeia de luas de sangue marcaria o fim do mundo. Ambas as previsões atraíram grande atenção, com algumas pessoas realmente se preparando. No entanto, como todos os eclipses lunares anteriores a eles, nada aconteceu além da Lua ter sido temporariamente sombreada.

 

 

via: fatosdesconhecidos

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 8 =

Curiosidades

VOYNICH: DESVENDARAM O MISTÉRIO DO LIVRO QUE NINGUÉM CONSEGUIA LER

Publicado

em

O Manuscrito de Voynich é um misterioso livro ilustrado, escrito em um alfabeto desconhecido e incompreensível. Acredita-se que o livro tenha sido escrito há pelo menos 600 anos atrás, por um autor desconhecido. Além da linguagem ininteligível, as ilustrações também são bastante curiosas. No livro, é possível ver diversas mulheres nuas em poças de líquidos verdes e plantas de aparência desconhecida.

Durante anos, muitos estudiosos, criptógrafos e linguistas tentaram traduzir a linguagem desconhecida do lendário manuscrito, mas sem sucesso. Mas agora alguém parece ter conseguido decifrar o “texto mais misterioso do mundo”.

O doutor Gerard Cheshire, da Universidade de Bristol, no Reino Unido, afirma que o manuscrito de Voynich está escrito em uma língua morta chamada proto-românica. E que depois de estudar a fundo as letras e os símbolos, ele finalmente conseguiu decifrar o significado do emblemático texto.

A descoberta linguística

Por mais de um século, os estudiosos tentaram traduzir o significado do famoso manuscrito de Voynich. Mas o pesquisador, Dr. Gerard Cheshire levou apenas duas semanas para identificar o sistema de linguagem e escrita do documento.

Cheshire descreve como decifrou com sucesso o código manuscrito em seu artigo, The Language and Writing System, do MS408 (Voynich) Explained, que foi publicado na revista Romance Studies. Segundo ele, o texto revela o único exemplar conhecido da língua proto-românica.

“Eu experimentei uma série de momentos ‘eureka’ enquanto decifrei o código, seguido por um sentimento de descrença e excitação quando percebi a magnitude da conquista, tanto em termos de sua importância linguística e as revelações sobre a origem e conteúdo do manuscrito”, disse ele à SciNews.

O doutor ainda conta que descobriu que o manuscrito foi elaborado por freiras da Ordem Dominicana. E que ele serviu como referência para Maria de Trastâmara. “O que revela é ainda mais surpreendente do que os mitos e fantasias que gerou. Por exemplo, o manuscrito foi compilado por freiras dominicanas como fonte de referência para Maria de Castela, Rainha de Aragão, que por acaso foi tia-avó de Catarina de Aragão”.

“Também não é exagero dizer que este trabalho representa um dos desenvolvimentos mais importantes até hoje na linguística românica. O manuscrito está escrito em proto-romance, idioma ancestral das línguas românicas de hoje, incluindo português, espanhol, francês, italiano, romeno, catalão e galego. A língua usada foi onipresente no Mediterrâneo durante o período medieval, mas raramente foi escrito em documentos oficiais ou importantes, porque o latim era a língua da realeza, igreja e governo. Por resultado, o proto-romance foi perdido do registro, até agora”, afirma Cheshire.

A linguagem do manuscrito

Cheshire explica ainda o que torna o manuscrito de Voynich tão incomum, falando em termos linguísticos.

“Ele usa uma linguagem extinta. Seu alfabeto é uma combinação de símbolos desconhecidos e mais familiares. Ele não inclui sinais de pontuação dedicados, embora algumas letras possuam variantes de símbolo para indicar pontuação ou acentos fonéticos. Todas as letras estão em letras minúsculas e há não há consoantes duplas. Inclui ditongo, tritongos, quadrítas e até mesmo quintípedes para a abreviação de componentes fonéticos. Também inclui algumas palavras e abreviações em latim”.

O próximo passo agora que o manuscrito foi decifrado é traduzir o manuscrito por completo, algo que levará algum tempo, já que o livro tem mais de 200 páginas.

“Agora o idioma e o sistema de escrita foram explicados, as páginas do manuscrito foram abertas para os estudiosos explorarem e revelarem, pela primeira vez, seu verdadeiro conteúdo linguístico e informativo”, disse ele.

Cheshire adianta que o documento reúne vários textos sobre remédios à base de plantas, banhos terapêuticos, leitura astrológica, além de dicas sexuais. Mas ainda é preciso um trabalho mais aprofundado para descobrir outros segredos guardados no livro.

via: fatosdesconhecidos

Continue lendo

Mais Lidas da Semana