conecte-se conosco


Curiosidades

10 TRUQUES PSICOLÓGICOS QUE ATENDENTES USAM SEM VOCÊ PERCEBER

Publicado

em

Somos constantemente influenciados para realizar determinada atitude, mesmo que de maneira inconsciente. Passamos por jogos mentais em grande parte de nossa rotina e, por vezes, não temos controle do que acontece com o nosso pensamento. Seja por meio de um atendente de telemarketing ou vendedor, nunca estamos precavidos o suficiente. No entanto, não precisa se assustar: a maioria destes jogos mentais não nos afetam de maneira negativa. Os truques psicológicos servem inteiramente como estratégia para manipular a nossa noção de realidade. Claro que, dependendo do que você queira, é completamente frustrante ceder à tentação que nos é colocada. Pensando em tudo isso, preparamos uma lista especial com 10 truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber. Eles vão te ajudar a perceber determinados comportamentos que muitas vezes podem passar despercebidos. Assim, podemos nos prevenir de eventuais compras não planejadas.

Vamos ser sinceros: as aparências enganam (e nos influenciam diretamente). Comportamentos considerados “comuns”, por vezes, podem servir como estratégias de manipulação. Esteja atento aos truques psicológicos advindos de atendentes e tenha sempre uma carta na manga.

1- Menos é mais?

Mesmo que o produto (bolo, queijo etc.) ainda não tenha sido vendido, os atendentes costumam remover uma fatia para dar a impressão de que as pessoas estão comprando sim. Associamos o espaço vazio à alta demanda e, inconscientemente, desejamos um pedaço antes que o produto se esgote.

2- Técnica da repetição

Esta estratégia é bastante utilizada pelos atendentes. Ela consiste em repetir a demanda que você acabara de solicitar. Dessa maneira, você sente uma maior confiança em relação ao profissional. “É, então ele não vai errar. Ele me escutou! Ele ouviu cada palavra do que eu pedi. É um ótimo atendente. Agora é só esperar pelo melhor, porque estou sendo atendido pelo melhor”.

3- Mais é… mais?

Alguns atendentes, de maneira sorrateira, sugerem upgrades no seu pedido. “Você quer uma porção extra de queijo, senhor? E o bacon, quer mais? E chocolate no milkshake? Vai querer mais, não é? Posso acrescentar no pedido?”. Na maioria das vezes, inclusive, eles sequer falam sobre o valor total com os acréscimos. Assim, você fica mais propenso a aceitar.

Corra para a sua vida! Nós não precisamos de nada extra. Repita comigo: eu não preciso de nada extra. O pedido que eu solicitei já tem tudo o que eu quero.

4- Pedido no impulso

Os atendentes podem estar te observando desde o momento em que você colocou os pés no estabelecimento. Eles esperam que você esteja confortavelmente sentado para entregar o menu com as opções de pedido. Até aqui tudo bem, não é? Mas fique atento: se eles te entregarem o cardápio aberto, provavelmente vai estar na página com as opções mais caras. Se você é indeciso para escolher o pedido (assim como eu), vasculhe tudo antes de decidir no impulso por meio da página com os itens mais “salgados”. Esse é um dos truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber.

5- Vitrine humana

Dependendo do ambiente em que você esteja, é possível vislumbrar funcionários tomando drinks ou consumindo os produtos que eles mesmos estão vendendo. Não se engane: pode ser uma estratégia para que você se veja com aquele mesmo copo na mão. A vontade de comprar chega quase que instantaneamente.

6- Os temidos conselhos

É completamente normal pedir conselhos para os atendentes. “O que você me recomenda?”. Contudo, esteja preparado para as indicações mais caras do estabelecimento. Eles podem te dar mil justificativas de quanto o item é melhor do que os outros. Saiba assimilar o conselho sem entendê-lo como verdade absoluta. Isso pode prevenir gastos desnecessários.

7- Cuidado com a comanda

Gorjeta é sempre bem-vinda, ainda mais quando você sabe que o atendente fez por merecer. Afinal, educação e prestatividade devem ser recompensadas. Contudo, não se esqueça de conferir o valor requisitado. Não faz mal e ninguém vai se chatear caso você faça algo do tipo. Caso o preço esteja realmente elevado, não se acanhe e diga o quanto você pode pagar ao atendente. Eu sei que é desconfortável, mas lembre-se quem vai pagar o boleto do cartão no fim do mês.

8- Indireta adocicada

Às vezes, o atendente pode comentar a respeito das opções de sobremesa logo de cara. A menção indiscreta fará com que você fique com aquilo na cabeça durante a refeição principal. “Meu deus, um brigadeiro depois seria perfeito”.

9- Roupas e adereços sugestivos

Você sabe que a imagem conta muito, não é? É a primeira impressão que fica. Se você vislumbrar algum adereço ou peça de roupa sugestiva (como um par de brincos de macarrão em um restaurante de massas), saiba que talvez não tenha sido por acaso. Uma atendente chamada Alison Bourke, por meio do fórum “Quora”, confirma a eficiência da estratégia. “Isso era sempre meio estranho e divertido para mim. Eu usava esses rubis falsos como brincos de pedras preciosas e sempre vendia mais vinho tinto. Brincos que pareciam macarrão, mais pratos de massa”. Esse é um dos truques psicológicos que atendentes usam sem você perceber.

10- Acenou, perdeu

É impressionante como reparamos na reação das pessoas, não é? A partir de sua expressão corporal, elaboramos a resposta e até mesmo decidimos por outra opção. O que você acha que acontece quando nos deparamos com um atendente que sugere um acréscimo no pedido enquanto acena positivamente a cabeça? A mensagem subliminar pode ser o gatilho que faltava para você criar coragem e solicitar mais itens na comanda.

Estes são só alguns dos vários truques psicológicos que os atendentes podem fazer com você. Perceba: a maioria não é completamente ruim, mas é sempre bom ter a consciência da manipulação subliminar que possa estar acontecendo. Você já caiu em algum desses truques? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

 

via voxel

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 16 =

Curiosidades

O PROJETO AMBICIOSO DA NASA DE CONSTRUIR ESSA ”CAÇADORA DE PLANETAS”

Publicado

em

A NASA (Agência Espacial dos Estados Unidos) foi fundada no ano de 1958. Cerca de três anos depois, em 1961, foi criado o centro espacial norte americano Johnson Space Center. A NASA funciona como núcleo de pesquisa, realização e comando de voos tripulados. Ela também abriga o MCC (Centro de Controle das Missões), cuja função principal é gerenciar todas as atividades que acontecem na Estação Espacial Internacional e todas as missões espaciais que são demandadas.

A NASA agora tem o objetivo de fazer missões de caça exoplanetas starshade. Essas missões podem parecer tecnologicamente assustadoras, mas elas não estão fora do alcance da NASA, de acordo com pesquisas recentes.

Para que essa missão fosse realizada seria usado um telescópio espacial e uma nave separada. Ela voaria cerca de 40 mil quilômetros de distância na frente. A sonda, que viria atrás, seria equipada com uma grande sombra plana e de pétalas projetadas para bloquear a luz das estrelas. Isso permitiria que o telescópio orbite diretamente  POR mundos alienígenas que sejam pequenos como a Terra, e que de outra maneira seriam perdidos no brilho.

Os instrumentos, chamados coronógrafos, foram instalados em vários telescópios terrestres e espaciais. Eles funcionam com o mesmo bloqueio de luz. E os coronógrafos são incorporados no próprio telescópio.

Missões

Até agora não existem registros de missões starshade nos livros da NASA. Segundo oficiais da NASA, para que a missão funcione, as duas espaçonaves têm que estar alinhadas, perfeitamente precisas. Além de estarem com uma distância de cerca de um metro uma da outras.

“As distâncias que estamos falando para a tecnologia starshade são difíceis de imaginar”, disse Michael Bottom, engenheiro do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL), em Pasadena.

“Se a starshade fosse reduzida para o tamanho de uma montanha-russa, o telescópio teria o tamanho de uma borracha para lápis, e eles seriam separados por cerca de 100 quilômetros. Agora imagine que esses dois objetos estão flutuando livremente no espaço. Eles estão experimentando esses pequenos puxões e empurrões da gravidade e de outras forças. E ao longo dessa distância estamos tentando manter ambos precisamente alinhados dentro de cerca de 2 milímetros”, continuou.

Em teoria, algumas falhas seriam possíveis de ser detectadas se tivesse uma câmera dentro do telescópio espacial. Isso porque pequenas quantidades de luz estelar vazam sempre ao redor da estrela. E isso forma um padrão claro e escuro. Essa câmera detectaria esses desalinhamentos quando visse que o padrão estava fora do centro.

Técnicas

Para testar essa técnica e se ela realmente funcionaria, Bottom criou um programa de computador. Os resultados do experimento foram bastante encorajadores.

“Podemos sentir uma mudança na posição da starshade até uma polegada, mesmo sobre essas enormes distâncias”, comentou.

Paralelamente, Thibault Flinois, engenheiro da JPL, e seus colegas fizeram um conjunto de algoritmos que usam as informações do programa de Bottom. Isso para que conseguissem determinar quando a starshade tem que disparar de maneira autônoma os seus propulsores para manter o alinhamento.

Os trabalhos em conjunto dizem que as missões starshade são tecnologicamente possíveis. De fato, deve ser possível manter uma starshade grande e um telescópio espacial alinhados a uma distância de até 74 mil quilômetros.

“Isso para mim é um bom exemplo de como a tecnologia espacial se torna cada vez mais extraordinária, baseando-se em seus sucessos anteriores”, disse Phil Willems, gerente da atividade Starshade Technology Development da NASA.

“Usamos formação voando no espaço toda vez que uma cápsula atraca na Estação Espacial Internacional. Mas Michael e Thibault foram muito além disso e mostraram uma maneira de manter a formação em escalas maiores que a própria Terra”, concluiu Willems.

via: fatosdesconhecidos

Continue lendo

Mais Lidas da Semana